Da dissecação de um brinquedo de corda

Esta peça encena a ação de dissecação e estudo de um brinquedo mecânico, como se de um ser vivo se tratasse, concedendo-lhe assim uma vida ficcionada pela ação que figura.
Simula um estudo anatómico sobre as diferentes partes que constituem um ser móvel, enquanto atua sobre a sua mobilidade terminando-a. Uma ação que por sua vez procura elevar através da catalogação e individualização as resultantes múltiplas partes como mais do que o todo inicial. As redomas atuam assim como protetor da mentira que contém, fingindo também elas uma ação que não é a sua.

Brinquedo mecânico, 43 redomas de vidro soprado, 43 bases de madeira sobre mesa. 2012


Futuro não Futuro, finalistas da FBAUP, Palacete Pinto Leite, Porto, 2012
Match Point, finalistas de pintura da FBAUP, Galeria Municipal do Porto, 2012